10 de junho de 2014

Filmes: descobrindo e assistindo outra vez...

Estou assistindo a mais filmes ultimamente. A média (desde que passei a fazer listas) era só de 27 filmes (incluindo séries) assistidos por ano e estamos na metade do ano e já assisti a 36 filmes. Já é um avanço, né?
Gosto de filmes, mas faço parte do público comum, não tenho nada de cinéfila.
Graças ao Netflix, Mega Filmes HD e um pouco de tempo livre, estou descobrindo filmes e séries e além disso, revendo meus filmes favoritos.

Beleza Americana (1999)
Beleza Americana é um desses filmes favoritos. Faz tanto tempo que assisti! Uma das frases mais marcantes é essa:
"(...) Mas é difícil ficar bravo, quando há tanta beleza no mundo. Às vezes eu sinto como se estivesse a vê-la de uma vez só, é demais, meu coração se enche como um balão prestes a estourar. Então, eu me lembro de relaxar, e parar de tentar agarrá-la, e então ela flui através de mim, como chuva. E eu não consigo sentir nada além de gratidão por cada pequeno momento da minha vidinha miserável. Vocês não tem ideia do que eu estou falando, tenho certeza. Mas não se preocupem... um dia vocês terão."
As boas descobertas foram os filmes A Onda e Mississippi em Chamas. Sim, são filmes antigos, mas o melhor da sétima arte é que sempre podemos descobrir e redescobrir.

A Onda (die Welle)
A Onda é um filme alemão baseado no livro do americano Todd Strasser. É a história de um professor que para ensinar aos alunos o tema autocracia, começa um experimento para mostrar o processo de manipulação de massas. O professor começa a agir como um ditador e seus alunos os seus seguidores. 
O filme é interessante para reflexão e também pra entendermos o quanto somos e podemos ser manipulados!
"Então, vocês não acham que poderia haver outra ditadura na Alemanha?"

Mississippi em Chamas é um filme que foi inspirado na história do povo negro americano. A segregação racial, após a abolição dos escravos até 1964, ou seja, a segregação permaneceu ainda por 100 anos nos Estados Unidos! E além da segregação, grupos de extrema direita como KKK (Ku Klux Klan) aterrorizavam e exterminavam imigrantes, católicos, judeus...etc. No filme, dois policiais federais investigam o desaparecimento de 3 jovens (um negro e dois judeus) em uma pequena cidade conservadora do Mississippi. Marcante, emocionante e pra refletir - recomendo!
Outra frase marcante pra mim:
"Não nascemos com ódio. Ele é ensinado."
Depois vou falar das séries!
Outros filmes que quero ver estão no meu perfil no Filmow.

2 comentários:

  1. eu já li o livro e vi o filme [Mississippi em chamas] e me senti revoltadíssima... é muito bom pra reflexão... realmente emociona, choca...
    bj, Pathy ^^

    ResponderExcluir
  2. Nossa Pat fiquei muito feliz em saber que o Beleza Americana também é um de seus filmes preferidos :) Gosto muitíssimo e esses dias eu tava até pensando em rever. Essa frase dele é muito marcante.
    A Onda eu já vi também e é um filmão, depois que vi fiquei naquela coisa, com ele na cabeça por dias.
    Mississippi em Chamas eu nunca vi, mas pela indicação vou guardar a dica.

    :* xêro!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo seu comentário!